a consciência

( da cabeça... entra e sai )

16 notes

Montanhas

Estes dois trechos eu escrevi em momentos bem distintos, sem ligações emocionais e contextuais, mas que, pelo “tema”, se conectam. Coisas diferentes dispararam esses pensamentos, e vi que é interessante postá-los juntos.

Escrevo-os agora num terceiro contexto muito diferente, com sentimentos e emoções bem diversos aos anteriores.

"O que me faz sair da cidade e ir para o mato? O que faz com que eu me afaste do conforto de casa para carregar peso por horas, sabendo que não existem garantias de tempo bom. O que me faz tomar distância da mulher que eu amo para passar dias no mato com outras pessoas que, de certa forma, possuem esse mesmo ‘algo’, mas que nem por isso são fáceis de lidar, ainda mais nessa distância tão próxima de um acampamento. O que é isso? Essa coisa que puxa, que atrai, que consegue se sobrepor à todos os pontos negativos dessas idas para o mato? Isso que agora eu chamo de inquietação…"

"E afinal, o que é SER montanhista? Com certeza, não está próximo de ‘gostar de montanhas’ e nem de ser uma ‘pessoa da natureza’. Quantos dos meus amigos e colegas que se dizem montanhistas realmente o são? E eu mesmo? Há de se pensar. Não é só conquistar um cume, não é só ter seus equipamentos e toda uma logística de acampamentos e ataques, não basta conhecer trilhas, ignorar as condições do clima e insistir em caminhadas. Vai além. Além até da consciência que se tem do ambiente, do impacto e da preocupação com isso tudo. Montanhas transcendem tudo isso. São perfeitas expressões divinas, como o Todo. Elas só são. Nós é que, querendo ser, anunciando, nos definindo, não o somos."

O homem que diz sou, não é

Porque quem é mesmo é não sou


Filed under quinto post montanhas natureza reflexão montanhismo montanhistas auto-imagem inquietação sentimentos

  1. matheusvida reblogged this from aconsciencia
  2. aconsciencia posted this